23 outubro 2013

A briga errada

Walter Torre comprou a briga errada. Mal assessorado que é – pois tem Rogério Dezembro como um de seus asseclas -, partiu para o ataque frontal contra o seu futuro parceiro de 30 anos, logo o detentor do espaço onde a tal empreiteira que leva seu nome está erguendo (em ritmo abaixo da crítica e desavergonhadamente preguiçoso) um estádio que sempre pertencerá à Sociedade Esportiva Palmeiras e, mais do que isso, aos seus milhões de torcedores.

Não cabe a mim entrar nas infindáveis discussões contratuais (em especial porque não tenho acesso a qualquer dos tantos documentos que parecem existir), mas não há como se manter em silêncio diante da irresponsável, desrespeitosa e desprezível declaração do empreiteiro: "A arena é inteira nossa", disse o sujeito. Para além de arrogante, a frase demonstra seu despreparo e, ainda pior, a má fé que norteia todas as suas ações recentes.

(Má fé esta que parece ter permeado também a conduta de alguns desprezíveis elementos que contaminam nossas fileiras - que os responsáveis façam a devida investigação.)

Registre-se ainda que, ao menos neste embate, o presidente do clube se portou à altura do cargo.

A briga que Walter Torre está comprando é errada, muito errada. E então, se não quiser se dar mal e para evitar desacordos que lhe poderão trazer ainda mais prejuízo, resta ao tal empreiteiro apenas este caminho: tomar vergonha na cara, deixar de lado a vagabundagem e terminar logo a porra da obra!

21 comentários:

Samir Kelvin disse...

Nossos antepassados e gloriosos guerreiros defenderam NOSSA CASA em 1942 !

E se esse cara pensa que vai querer tomar um dos bem mais valiosos da nossa Sociedade Esportiva Palmeiras , ele esta muito enganado .

Nem que tenhamos que por a tal "ARENA DELE" abaixo , e reconstruir o Nosso Eterno Palestra italia , do jeito que era.

Só pra encerrar , hoje um Bambi da pior qualidade, falou que nem casa nós temos mais , pois era da empreiteira , apenas respondi a altura , mandei ele colocar a camisa colorida e dar um passeio na rua turiaçu , se a casa é nossa ou não é !

SEMPRE SERÁ DO PALMEIRAS , DIGO MAIS , ATÉ A RUA TURIAÇU INTEIRA É DO PALMEIRAS

claudio longo disse...

Em 1942, os 93.279 meros quadrados, foram defendidos, com honra e sangue, dos que mantinham o nome do PALESTRA ITALIA, no posto mais alto do desporto nacional, a corja rosada da zona sul, tentou em vão tomar a sede do clube que hoje amamos pelas conquistas e caráter, esta situação é reflexo dos idiotas que habitam cargos com certo poder na Sociedade Esportiva Palmeiras, pois já poderia ser possível, responder a Walter Torre Junior, um sábio torcedor das sereias do litoral sujo, que enfia-se no anus cada centavo do ``seu´´, investimento , que tem apenas respaldo na Marca Palmeiras , fator que deve ser importante a qualquer entidade , que tenha a honra de ser parceira de um clube centenário com a historia, que poucos no mundo tem, desta forma só posso esperar uma reação digna de quem hoje assumiu o papel de defesa das cores verde e branca do PALMEIRAS!

Anônimo disse...

será que a tal "mídia palestrina", a começar pelo gordo escroto do verdazzo, vai soltar uma nota de desagravo para o Seo Cruz, o único que denunciou o Belluzzo e esta obra e foi desancado por todos nas época?

Rafael disse...

Quero crer que esse sujeito não faça ideia do que tenha falado, talvez estivesse bêbado, ou talvez por torcer, como disse o Cláudio, para um time pequeno não saiba a inigualável força da torcida. Vamos aguardar e permanecer vigilantes. A guerra pode não vir, mas estejamos preparados.

Júnior disse...

Barneschi,

Concordo plenamente que o Sr. WT agiu intempestivamente e foi de uma cretinice sem tamanho em dar aquela entrevista.

Mas, analisando friamente, permita-me discordar de uma coisa... a Arena é sim inteira da WTorre (repito que o presidente da construtora foi burro em falar isso publicamente). O Palmeiras assinou um escritura de cessão de superfície que diz que a Arena é da WTorre por 30 anos... esse documento foi aprovado pelo CD e pela AG de sócios. Ao Palmeiras, cabe a participação nas receitas, conforme dita esse mesmo contrato.

Querer mudar isso agora, num combate judicial, é de uma loucura sem tamanho. Teremos prejuízos muito maiores, em todos os sentidos.

E quem vai pagar o pato, como sempre, somos nós, os torcedores.

Não estou aqui defendendo o construtor, que por sinal, acho um pilantra sem tamanho... mas, se conseguíssemos um acordo, nesse caso específico, seria melhor pra todos.

Abraços!

Barneschi disse...

Anônimo
Eu respondo por mim apenas. Sempre fui contra o fechamento e a reforma do nosso estádio, e não devo nada a ninguém nesse sentido. Inclusive porque nunca falei nada contra o Seo Cruz - muito pelo contrário. Sobre os demais, que a pergunta seja feita a eles.

Júnior
Só lendo o contrato se pode ter certeza disso ou daquilo. Pelo que eu andei ouvindo de algumas pessoas, o senhor Walter Torre fez algumas manobras pouco ortodoxas para se beneficiar ainda mais do acordo. Mas eu vejo apenas e tão somente uma opção para ele: correr com a obra, entregar a porra do estádio e honrar os compromissos assumidos.

Júnior disse...

Barneschi,

Concordo... mas parece que o negócio vai pra Arbitragem mesmo... vai enrolar e no fim, não teremos o estádio pronto no ano que vem... é por isso que eu digo, vai sobrar pra torcida novamente.

Quanto ao contrato, ele é público. Está registrado no 2º registro de imóveis de SP. É uma escritura pública de cessão de direitos.

Enfim... torço muito pra essa porra ficar pronta logo... mas sinto que vamos passar por mais um vexame.

Abraço!

Barneschi disse...

Meu caro,
O empreiteiro está blefando. Já tem show marcado para o estádio em maio (com todos os ingressos vendidos) e ele não vai ter a cara-de-pau de colocar em risco o contrato que tem com a Allianz.
Cedo ou tarde, teremos o estádio de volta. Mas um vagabundo como este não pode explorar o Palmeiras.
Abraços

sep palmeiras disse...

barneschi, o que voce acha do atletico mineiro fechando com a adidas?????

Barneschi disse...

Não estou sabendo disso, mas me parece bom para o Atlético/MG.

Raul Martins Dias disse...

Uma dúvida: o que significa exatamente "100% das cadeiras pertencem à WTorre"? Significa que, se o cara quiser, destina todo o estádio para convidados nos jogos do Palmeiras e não vende ingressos? Não sei, é difícil para um leigo entender esses detalhes técnicos, e a mídia parece fazer questão de não explicar.

jorge disse...

Barneschi , o que voce achou das seleçoes classificadas para a copa ?

Anônimo disse...

O que você tem a falar sobre o pênalti desperdiçado pelo vagabundo popstar?

Barneschi disse...

Caros,
O que eu teria a dizer sobre esses assuntos tão desconexos? Pô, não sou comentarista, senhores.

Anônimo disse...

Barneschi,

Sem dúvida não me referia a você, mas aos outros blogueiros que fizeram uma pressão monstro e escarneceram de quem duvidava deste contrato, e agora não têm um pingo de humildade para reconhecerem o erro.

Abraços.

Felipe Teodoro da Silva disse...

Agora nao devemos nos dividir. Chega a hora de saber quem é, quem ja foi e quem sera PALMEIRENSE. Julgo que diante de tudo que ja passamos em nossa historia dentro desse país nao devemos mesmo que tudo esteja ao nosso favor ter a causa como ganha. Se o Wtro&% acha que pode mandar em nossa casa façamos diversas surpresinhas a ele durante esse periodo que ele julga ser maior que a SEP.

Anônimo disse...

felipe teodoro da silva continua escrevendo babaquices e alienações

po cara, teu discursinho ja encheu o saco de todos aqui

da um tempo!!!!!!

Leonardo disse...

Uma pena que almas tão pequenas tentem explorar o gigante Palmeiras e sua torcida. Isso passará e cada um voltará a ocupar seu papel.

Leonardo Nakamura

rodrigao ba disse...

Esse sacana quer nos desafiar, Palmeiras em primeiro lugar o resto é resto, já basta em 42 que tentaram nos tirar o bem mais precioso depois da nossa torcida, e essa torcida vai defender como sempre fez os interesses do que mais nos afeta, o Verdão, já não basta a imposição dos dias modernos de mudar o nome de nossa casa tão amada e chamada de Palestra Itália ou velho Parque Antártica, o Palmeiras é nosso e ninguém desmembra nada, nossa soberania será imposta a qualquer custo e qualquer ultraje será rebatido de forma veemente, essa é minha posição, a união faz a força, vamos nos unir nobres alviverdes! Somos uma nação, pátria amada Palmeiras, e espero de coração que wt se retrate de sua irresponsabilidade, não se pode querer tirar lucro de tudo, se for contra o Palmeiras duvido que um palmeirense de verdade compre alguma cadeira pela wt, é muita burrice desse espertalhão.

rodrigao ba disse...

Esse sacana quer nos desafiar, Palmeiras em primeiro lugar o resto é resto, já basta em 42 que tentaram nos tirar o bem mais precioso depois da nossa torcida, e essa torcida vai defender como sempre fez os interesses do que mais nos afeta, o Verdão, já não basta a imposição dos dias modernos de mudar o nome de nossa casa tão amada e chamada de Palestra Itália ou velho Parque Antártica, o Palmeiras é nosso e ninguém desmembra nada, nossa soberania será imposta a qualquer custo e qualquer ultraje será rebatido de forma veemente, essa é minha posição, a união faz a força, vamos nos unir nobres alviverdes! Somos uma nação, pátria amada Palmeiras, e espero de coração que wt se retrate de sua irresponsabilidade, não se pode querer tirar lucro de tudo, se for contra o Palmeiras duvido que um palmeirense de verdade compre alguma cadeira pela wt, é muita burrice desse espertalhão.

Anônimo disse...

trabalhei um bom tempo com um sujeito gambá que se dizia um grande amigo do WT, inclusive fiz 1 ou 2 reuniões bem informais com o dito cujo. Sobre o elemento:

1- gosta muito de $$$, e do poder que isso lhe garante;
2- é gambá assumido;
3- negócio é negócio, desde que seja o dele;
4- Muito bem assessorado juridicamente;
4- Não tem nada de bonzinho;
5- é um cara sozinho e triste (e esse é seu calcanhar de aquiles...)

Portanto não há nada de intempestividade em suas declarações. As ambiguidades do contrato estão lá apenas para seu benefício.

Devemos abrir o olho e jogar pesado. Atingi-lo em seu bolso (se possível, usar a Allianz como escudo), e expor suas fraquezas pessoais.