24 outubro 2013

Sobre a Pluri Consultoria

Falemos, pois, sobre livre iniciativa.

A rigor, qualquer pessoa que tem uma ideia pode colocá-la em prática; pode até mesmo criar um negócio a partir de uma ideia, por estapafúrdia que seja - a ideia e, por consequência, o negócio. Pode, por fim, ter até uma boa ideia e, em a transformando em negócio, não ter competência (ou decência) para que ela se transforme em uma empresa minimamente respeitável. Um exemplo para esta última vertente: Pluri Consultoria.

Do que se trata, afinal de contas, a Pluri Consultoria? Bom, deixemos que a própria organização apresente seus pilares: Pesquisa, Análise, Cenários e Tendências. Traduzindo: um pretenso instituto de pesquisas que, ao que consta, se divide em duas áreas distintas: “Economia e Inteligência de mercado” e “Sport Business”.

Eu não vou sequer me preocupar com a primeira área; vamos focar, isso sim, nessa tal área esportiva. Ao slogan, pois: “O esporte levado a sério”. Será?

A Pluri Consultoria, eu vos digo, é a empresa que produziu aquele "estudo" sobre os 17 motivos que levariam as pessoas a não frequentar estádios de futebol. Foi um negócio dos mais constrangedores e que, vejam vocês, encontrou respaldo em uma matéria de capa da revista sãopaulo, publicação semanal do mais lido e conceituado jornal deste país, a Folha de S.Paulo (conferir aqui e aqui). O que se tinha ali era um arsenal de obviedades, advindas do mais rasteiro senso comum.

Como se não bastasse a indigência contida neste tal "estudo", a Pluri Consultoria segue divulgando novos relatórios quase que semanalmente. Eu não vou atrás deles, é óbvio, mas as pessoas acabam por me encaminhar. Não fazem isso por um interesse genuíno nas conclusões da tal empresa, mas basicamente porque basta um mínimo de conhecimento em futebol para desqualificar por completo tudo o que possa vir dessa fonte.

Mais até do que a facilidade com que se desmonta os dados divulgados pela Pluri Consultoria, o que perturba é observar como a imprensa esportiva, acéfala, garante espaço para a propagação do mais rasteiro senso comum. Pior: outros setores da mídia vêm reproduzindo esse tipo de conteúdo a torto e a direito, sem preocupação com a conferência das informações.

É o caso, por exemplo, da tão recente quanto risível "pesquisa" sobre as torcidas mais fanáticas do país. Se tiverem paciência, confiram. Se quiserem avançar um pouco mais, sigam até o site da referida consultoria para ver outros "estudos". Eu prometo a vocês que não vou me preocupar agora em desqualificar essa história das "mais fanáticas torcidas". Sequer interessam os resultados, uma vez que o embasamento escolhido para se chegar ao resultado é de uma inadequação constrangedora.

Ao que interessa, pois:

-Desconfiem de tudo o que venha com o carimbo "Pluri Consultoria". Porque tem de tudo ali, menos seriedade;

-Desconfiem de matérias que se sustentem em dados dessa empresa.

###

Amanhã, senhores, voltaremos. Enfim.

À cancha municipal!

13 comentários:

Daniel Portero disse...

Quando um sujeito se intitula como "Especialista em Gestão e Marketing do Esporte" percebe-se que o conteúdo por ele produzido não tem relevância alguma.

Leonardo disse...

O conteúdo da tal "pesquisa" é tão ruim que seja a ser cômico. Uma pena que o futebol dos tempos modernos abra espaço para esse tipo de pessoas.

Leonardo Nakamura

Felipe Teodoro da Silva disse...

Barneschi, essa empresa representa a condiçao em que vivemos em todas areas da sociedade. São pesquisas tão manipuladas que deveriam ser proibidas. Exemplos nao faltam, os gauchos são tao fanaticos que o time esta em segundo e não colocam 25 mil em um estadio de 50mil.

Bruno Lauria disse...

Barneschi, não resisti ao link. Tive que entrar na tal pesquisa. Chega a ser engraçada, de tão ridícula.
Vergonha alheia.

Barneschi disse...

Vejam, senhores:

Eu não quero nem entrar no mérito dos supostos resultados - porque bem pode ser que os gaúchos sejam os mais fanáticos -, mas é tudo o que esses caras divulgam é de uma fragilidade absurda. Não dá para levar a sério.

Anônimo disse...

Engraçado, que tudo muda e nada se reinventa.
Nunca dou crédito pra pesquisas desse tipo.

Excelente trabalho Barneschi, sigo o blog de maneira assídua.

Abraços e amanhã, voltaremos pra "A".

Anderson Garou disse...

Tive que tomar um Estomazil depois de ver essa "pesquisa". Trabalho escolar de 5° série feito por um aluno preguiçoso sai muito mais confiável que isso.

Vergonha alheia 2.

Anderson Garou disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Raul Martins Dias disse...

Como eu até comentei em outro post.

Nesse ranking de fanatismo, eu fiquei bastante curioso com o desmembramento desse "outros". Será que os "outros" têm somente 8,1% de torcedores fanáticos? Vamos falar da Ponte Preta: goste-se ou não da Ponte, o fato é que se trata de um time de 113 anos, que nunca ganhou porra nenhuma, e tem uma torcida que está sempre lá. E, já que "os gaúchos são os mais fanáticos", que tal falar do clima que se vive em algumas canchas do interior sul-rio-grandense. Se isso não é fanatismo, não sei mais o que é (ou existe alguém que "torce pelo Brasil de Pelotas, mas nem liga para futebol"?). Vejam bem, não estou falando de grandeza do time, mas de fanatismo da torcida. São coisas bem diferentes.

Pior é ver que muitos amigos gremistas levaram essa porcaria a sério e saíram compartilhando no Facebook. E sei que vários amigos palestrinos fariam o mesmo se fosse o Palmeiras no topo do ranking.

Felipe Teodoro da Silva disse...

Barneschi, questiono sim os resultados. Pois, quais são os critérios para se distinguir um torcedor normal de um "fanático"?
Talvez, para um gremista ser fanático seja comprar a camisa oficial do clube e saber o nome dos jogadores do clube. E talvez para outros torcedores, fanático seja aquele individuo que tenha uma tatuagem do clube ou que vá a todos os jogos ou até mesmo aquele que para defender as cores do seu clube faça loucuras na vida. A tantos critérios que não foram explicados, que torna uma pesquisa dessa inapta para ser divulgada pelos meios midiátios.

Saandroo disse...

Essa Pluri é a mesma q soltou há uns tempos atrás q a torcida do Cruzeiro é maior do que a do Palmeiras na região sudeste? Fala sério, é pra rir ou não? (põe minhas risadas aí....) Agora quanto a essa pesquisa da torcida mais fanática, o que mais me deixou estupefato foram os critérios que a referida empresa usou para chegar ao veredito final. Vejam os senhores que a pergunta era endereçada ao próprio torcedor, "se vc se considera fanático pelo seu time" e o quanto esse mesmo torcedor estava disposto em comprar produtos oficiais do clube. Porra, não é de se estranhar que entre torcedores chamados de mais fanáticos sejam de clubes da região sul/sudeste onde a situação econômica é melhor e existe um senso crítico mais apurado desses torcedores para com seus times. A torcida de Bahia, Ixpót, Santa Cruz ec...é formada pelo povão mesmo, cuja demosntração maior de fanatismo é acompanhar seus times no estádio e não ir no shopping center comprar acessórios caros dos seus times (até porque eles não têm grana pra isso mesmo). Enfim, essa "pesquisa" é tão grosseira, rasteira e medíocre quanto aos seus ridículos critérios de apuração. Podem apostar que daqui não muito tempo essa merda de consultoria vai aparecer com uma pesquisa em que coloca a torcida do lixão como a maior do Brasil, do planeta e do universo. (Se é que já não fizeram isso). Esperem pra ver..

claudio longo disse...

PURA MANIPULAÇÃO DE RESULTADOS, não é possível avaliar qualquer pesquisa no Brasil pelo simples fato de venderem os resultados, lembrando que a massa torcedora do Palmeiras é a mais denegrida em números em todas as pesquisas, pois sempre são disponibilizados números , que expõe a torcida alviverde em ate quinto lugar , no pais, pois é impossível assassinar 18.000.000 de pessoas em apensa uma década, quando vemos a mobilização de torcedores em todos os estados que o Palmeiras se apresenta, desta forma o mais vergonhoso, esta no tal ``diário lance´´, quando um vagabundo ``jornalista ´´ de nome Benjamin , entrevista o mais LUCIFERIANO elemento do clube, o maldito MUMU, que de forma irônica, expõe suas ``argumentações´´, alegando ser contrario aos itens contratuais, do ALLIANZ PARQUE, que de conhecimento publico, ``ele´´, jamais aceitou, opinando que deveria ser demolida ou paralisada a obra, realmente a ``mídia predatoria´´, nesta semana abusou de sua retorica medíocre, em opiniões e conceitos toscos, sobre suas chagas que perante ao Palmeiras são eternas!

Anônimo disse...

Barneschi,
Procure saber quem é um dos donos da Pluri. Depois procure saber de qual conselho de qual time o sujeito faz parte.
Pronto!
Descobriu porque as pesquisas da Pluri são tendenciosas.
Abs.
Junior