30 julho 2009

Tudo a seu tempo

Liderança iminente, vitória recente sobre o maior rival, estréia de treinador, jogo contra um carioca, o craque do time com a camisa 100, adversário na zona do rebaixamento, sintonia entre torcedores e jogadores, expectativa de casa cheia. Muitos fatores poderiam ter jogado o Palmeiras x Fluminense de ontem naquele perigoso clima de oba-oba, de festa antecipada, de já-ganhou. Mas qualquer um com um mínimo de vivência na arquibancada haveria de saber que teríamos um jogo dificílimo pela frente, daqueles que invariavelmente tomam pontos preciosos dentro de casa.

E foi então que veio a chuva, forte durante todo o dia. Chuva que caiu para molhar o gramado, complicar o trânsito e, o importante de tudo, afastar do estádio aqueles que vão atrás de espetáculo e de satisfações momentâneas. Chuva que, aliada ao obsceno horário das 21h50, afastou do Palestra todos aqueles ditos torcedores que não sabem fazer outra coisa que não conturbar o ambiente.

Se mais de 20 mil pessoas eram esperadas para a estréia de Muricy, a chuva e o horário trataram de afastar aquela gordura que não contribui com nada. 16 mil fomos ao Palestra fazer o que se espera do torcedor: apoio incondicional. Fomos para cantar o nome do time, dos jogadores, do treinador. Antes fosse sempre assim, sem clima de festa, sem afetações, sem presepadas.

O que tivemos foi um jogo duríssimo, mais um. E o gol só poderia mesmo sair à base de individualidades, com passe preciso de Cleiton Xavier e finalização de Diego Souza, ontem o DS100. 1 a 0 (deveria ser sempre assim), estréia vitoriosa de Muricy e a liderança momentânea. Só faltou ser um gol de carrinho, ainda sob chuva, com o campo enlameado e a dramaticidade que se exige de uma vitória pelo placar mínimo.

À torcida, fica o recado: precisamos controlar a ansiedade e não entrar no clima de festa. Aos nossos dirigentes e aos empresários e investidores da parceira, a mensagem é outra: se tiverem a decência de não vender o nosso camisa 7 agora, todos vamos ganhar mais à frente. Tudo a seu tempo; basta controlar a ganância e não mexer no que está dando certo. Bom será se tiverem aprendido a lição com erros de um passado bem recente.

19 comentários:

Marcão disse...

Concordo com quase tudo, menos com 1x0 sempre... hehe

Odeio esse povinho que só vai na boa, me irrita demais e além de tudo, da azar.

Parabéns pelo blog.

Abraço

Anônimo disse...

...segurando o DS7 ou 100, CX10, P5, a zaga cada vez mais solida, Obina e Ortigol com a vontade que eles tem e alguns reforços para determinados setores...
...ai sim...
...seremos campeões...
...mas sempre mantendo os pés no chão, mas isso o Muriço parece saber fazer...

...abraço...

Alex Amaro

Zoinho centro/sul disse...

Mano e durante o jogo não caiu uma gota de agua, só quando a Porks resolvia descer o camisão.
Agora é ter calma e vamos pras cabeças.

Avanti Palestra !!!

Abraços

Zoinho

Nicola disse...

E foi então que veio a chuva, forte durante todo o dia. Chuva que caiu para molhar o gramado, complicar o trânsito e, o importante de tudo, afastar do estádio aqueles que vão atrás de espetáculo e de satisfações momentâneas.

Perfeito!

E o camisa 5 e o camisa 10 também não podem sair de jeito nenhum...

Kaleb Forte Rodrigues disse...

è rodrigão !! ontem tava um clima gostoso !!!

O Palmeirense com vontade de torcer !!!

Mas mesmo assim o povinho que fica em cima da mancha (ond eu tava) tava de sacanagem mano !!!

os caras vem pra jogo com friu chuva transito e tud mais, pra ficar olhando os jogadores !!!!!!!

Fico loko com isso !! canta cacete !! da uma raiva !!

Se fosse em um dominguinho de sol, sorvete eu ateeeee poderia tentar intender, mas nao na 4º 10h !!!

Falo Man !!

Luciano Coelho disse...

E o gramado do Palestra hein? Continua debilitado quando chove. O Palmeiras precisa melhorar isso, a chuva se mostrou e se mostra ótima inibidora de "torcedores do momento".

João Medeiros disse...

Barneschi,

Ao começar a ler sua alusão à chuva, engarrafamento e outras complicações que afastam do estádio os torcedores "comuns", me lembrei de algo que escrevi há um tempo atrás. Se puder ler, gostaria de sua opinião. Está em "http://paponacolina.blogspot.com/2009_05_01_archive.html". No mais, estou empolgado com o desempenho do Verdão. O otimismo está se tornando sensato. Esse time, sem o madureira, tem "liga" de campeão. Se a janela não atrapalhar demais...Sucesso amigo, e um abração.

João Medeiros disse...

Desculpa irmão,

O endereço certo é:

http://paponacolina.blogspot.com/2009/05/ir-ou-nao-ir-ao-estadio.html

Valeu !!!

Samora Jr disse...

O gol nao foi de carrinho mas foi de bico...

Marco Túlio disse...

[1 a 0 (deveria ser sempre assim)]...
Tá loko?!?! Vc quer que eu morra do coração todo final de jogo intaum.
***
Pq vcs nao fazem aquele mosaico da SEP em azul (q fez em PP no derby) tb no Palestra ?!?
***
Sou de MG e vi o jogo na TV(globo).
Achei um público muito baixo. Era pra lotar porra. Lider, acabamos de massacrar os gambás, estreia do tecnico, time indo bem e só 16k. Porra, tinha q LOTAR e nao tem desculpa de chuva/transito.
***
Nao sei se é a porra da Globo, mas vendo pela TV nao dá pra ouvir mto o grito da torcida, só se ouve qdo estao gritando mto alto mesmo (tipo apos o Gol). Mas o que fica é a sensação de que a torcida nao grita o tempo todo ALTO e pra incentivar o time. (O PALESTRA tem potencial e DEVE ser um CALDEIRAO!!)
***
O gol nao foi de carrinho mas foi de bico... [2]

Vitor MV disse...

Marco Túlio,

*Infelizmente não é todo jogo que dá pra fazer uma festa daquela.

*Já experimentou ir em um jogo as 22:00 hs da noite no frio e na chuva e depender de ônibus por exemplo para voltar para a casa??
Isso não é desculpa, são fatos, portanto a torcida não tem obrigação de lotar nada.

*Nunca vá pelo som da TV, eles colocam o microfone onde bem entendem e regulam o volume como querem, é mais ou menos igual Winning Eleven.

De resto, concordo com o Barneschi, jogo bom é assim, sem clima de oba-oba.

Abraços,

Carol disse...

Marco Túlio

Eu sou de SP, mas como na minha casa tem parabólica, vi o jogo pela Globo. O jogo estava sendo transmitido para o Rio de Janeiro, por isso só se ouvia os gritos dos 10 torcedores do Fluminense durante a partida. Mas pode ter certeza que a nossa torcida faz barulho sim, e muito.

Parabéns pelo texto. Lembro que nos jogos da Libertadores eu pensava o mesmo. Porque aquele monte de gente escolheu logo um jogo tão importante para ir ao Palestra?? Pessoas que não iam lá a anos, resolviam que aquele seria "o jogo".

Show de bola DS 100 (7) . Espero que ele fique no minimo ate o fim do campeonato. Não só ele, mas CX10 e Pierre também.

Abraços

Nicola disse...

Marco Túlio,

O Vitor e a Carol já deram boas explicações, e eu, tendo ido a todos os jogos no Palestra nesse ano, digo que ontem foi o jogo onde a torcida mais se inflamou, digamos assim.

Até por causa do resultado no clássico, não que nos outros jogos o desempenho não seja bom também. A porra no aúdio editado da TV não quer dizer absolutamente nada. Abs

Marco Túlio disse...

É Valeu.
Foi o que imaginei mesmo. Dava pra ouvir a porra dos flu-flu-pó-de-arroz grintando 'nense'. A porra da Globo realmente manipula o áudio. Ele fez isso na final da Copa do Brasil ano passado, lá em Recife.
***
É foda o horario das 22h mesmo. A globo é uma merda.

JoãoP disse...

Quem escreveu certa vez que todo clássico deveria terminar em 1x0 foi o Nelson Rodrigues. Ele chegou a dizer, não me lembro com quais palavras, que o ideal mesmo seria que os clássicos pudessem terminar em meio a 0. Grande Nelson...

Sobre horários impostos pela TV, eu tô vendo aqui no Sul exemplos absurdos. Como minha família é daqui, estou passando minhas férias em Porto Alegre. No último sábado, o jogo do Grêmio foi às 18:30. Porra!, quando o sol se pôs a sensação térmica era de temperatura negativa! O jogo não poderia ter sido às 16h? Os tricolores enfrentaram um frio glacial só por conta de um maldito horário do PFC.

Abraços.

Saulo disse...

Foi um jogo feio, mas o Palmeiras segue na liderança.

Forza Palestra disse...

Zoinho
Porra, pra que serve a Pork´s?

João
Belo texto o seu, meu caro. Já pensei em antes em escrever algo mais detalhado sobre isso, e seu texto serve de inspiração. Eu procuro fazer sempre essa distinção e entendo sempre que os torcedores de verdade devem ser priorizados em detrimento dos simpatizantes e dos torcedores eventuais. Sempre vai ter nego reclamando, mas aí seria mais fácil ir sempre ao estádio, né? Vai de cada um, mas eu sou bem radical quanto a isso.

Marco Túlio
O pessoal explicou bem os pontos que você colocou. Valeu pela audiência!

Abraços

749 disse...

Foi um clima totalmente diferente, eu e a patroa fomos, enfrentamos chuva e foda-se pq era dia de empurrar msm, pois os cariocas iam querer nos lascar. Até comentei com a mulher, tinha menos corneta e mais gente incentivando do que o jogo contra o Nacional que colocamos mais de 20mil no Palestra mas dps de tomar o empate uns 10mil calaram a boca. Se for pra ser assim, que chova sempre.
Abraço!!

Roberto Kamarad disse...

"precisamos controlar a ansiedade e não entrar no clima de festa".

"Tudo a seu tempo; basta controlar a ganância e não mexer no que está dando certo"

Essas duas frases resumem tudo!

Avanti, Palestra!