20 agosto 2013

O exército da austeridade

O texto anterior não faz considerações de ordem pessoal. É apenas uma reflexão acerca da gestão ora à frente da S.E. Palmeiras. Não se trata tanto de uma análise de ordem prática (das ações, táticas e decisões rotineiras), mas mais de uma crítica sobre a estratégia empregada (que subverte a premissa do clube em nome de um discurso empolado e comprovadamente inócuo).

Da arquibancada (mas não só), recebi uma série de manifestações de concordância em relação à análise. De outras esferas (em especial das ditas “alamedas”), no entanto, vieram as mais covardes e improcedentes contestações.

Não vou entrar no mérito da improcedência (porque aí estaria indo para um debate que sequer teve início), mas me sinto no dever de questionar a postura de gente que, incapaz de expor argumentos contrários, apela para discursos vazios e sem nexo - de maneira indireta, é claro.

Há aqueles que não sabem escrever. Há quem não saiba sequer ler e interpretar um texto (que se escreve com “x”, ok?). Há ainda os incapazes de argumentar. Há, por fim, alguns que desandam para a pura desonestidade intelectual, com direito a ilações que são constrangedoras de tão pueris.

A gestão que aí está tem uma tropa como nenhuma outra jamais teve: o exército da austeridade. E o grande problema da Sociedade Esportiva Palmeiras, meus caros, não está na gestão em si, mas nas bases que a suportam - e elas são, no mais das vezes, compostas por um aglomerado de mentes reacionárias, elitistas e alienadas de uma maneira que eu não esperava ver em nossas fileiras.

Você faz uma crítica aos rumos da Sociedade Esportiva Palmeiras e já aparece gente exasperada para tirar satisfação e colocar a culpa na gestão anterior (como se não soubéssemos todos que tivemos em 2011/2012 uma dupla de inaptos à frente do clube). Tem-se uma defesa cega e intransigente da diretoria atual, como se estivéssemos diante de um grande líder messiânico, de um salvador, de um arauto de um futuro que só a austeridade pode nos conceder.

Em nome disso, defende-se tudo, inclusive os erros cometidos em prejuízo do principal “ativo” (gostaram?) do clube, a sua torcida. Criou-se uma tropa de choque insana, irracional e que, via de regra, se perde na própria deficiência cognitiva. E aí, quando uma análise como a última expõe o erro que está sendo cometido, há quem se doa. Não pelo Palmeiras, nem mesmo por interesses escusos, mas basicamente em função de uma mentalidade atroz.

Troquei argumentos com uns e outros numa boa até - confiram aqui os que quiserem. Alguns interlocutores são inteligentes, decentes e merecem meu respeito. Mas...

... mas vejam os senhores que essa tal internet permite que a conversa chegue a destinos longínquos. Até Miami, por exemplo. E aí eu os apresento a uma figura que se denomina Humberto Bau.

Tal indivíduo, a quem não tenho o desprazer de conhecer, veio se dirigir a mim com palavras as mais descabidas. Vi depois que o cidadão já havia tentado se pronunciar anteriormente - mas falta-lhe intelecto para tanto.

Peço ao próprio que se apresente:








Vou me eximir de fazer comentários - em especial sobre o "USA soccer" do final. Peço, no entanto, que o próprio Bau se encarregue de apresentar seus pontos de vista sobre temáticas que interessam ao torcedor do Palmeiras:













Dono de um estilo verborrágico e nada articulado, o distinto cidadão de Miami expõe aí toda a sua visão de mundo (do 3º Mundo, no caso, para utilizar uma expressão tão em desuso, mas ainda presente no imaginário do sujeito): é elitista, é higienista, é reacionário, é classista, é xenófobo, é até mesmo racista.

Eu não vou responder a ele. De verdade. Porque o próprio Bau é daqueles sujeitos que, de tão evoluídos, já apresentam no próprio discurso as respostas para os impropérios que ele ousa disparar.

Para fechar com chave de ouro, entendam aqui, em mais uma pérola do exército da austeridade, qual é a origem de todo esse pensamento que busca subverter os princípios que regem a existência da Sociedade Esportiva Palmeiras:






Isso posto, tenho duas coisas a dizer:

-Ao contrário de certas pessoas, tenho mais o que fazer da vida e vou me dedicar ao que interessa - inclusive ao jogo de amanhã, porque a arquibancada segue sendo o lugar de quem defende o Palmeiras acima de tudo. Em não havendo condições de debater com gente desse nível, encerro por aqui. Aos que preferem seguir com a indigência mental, com a covardia típica de quem é incapaz de entrar em um debate e com os discursos vazios por aí, que façam bom proveito.

-Se houver gente elitista e higienista em algum lugar, podem estar certos de uma coisa: eu estarei do outro lado.

35 comentários:

@ThiDurante disse...

Fatality!

Barneschi, tô contigo!
Eles lá e nós aqui!

Futebol é povo!
Torcedor não é consumidor!

Bruno D'Angelo disse...

Mustafá deixou 50 milhões em caixa? Que eu saiba eram 36 milhõese nos deixou na merda! Em 2003 e agora de novo!
Morra, mustafá!

Luiz Fernando Sanchez disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz Fernando Sanchez disse...

Barneschi,o pior que tem gente que pensa assim dentro do Palmeiras e talvez nosso novo estádio seja a consolidação destes malditos RACISTAS,precisa-se responder rápido ao avanço desta maldita mentalidade antes que seja tarde demais,o pior é que vejo mais palmeirenses reaças do que bambis ou gambás,já ouvi mais de um palestrino dizer que não gosta de ir na arquibancada(ou se referindo a MV) pq tem muito "Baiano" e muito "preto" entre outras coisas pejorativas,tenho quase certeza que a mentalidade de muito conselheiro é essa,se essa política excludente se consolidar no novo estádio vamos virar um São Paulo dos anos 40,não podemos deixar nosso estádio só para os "Humberto Baus" da vida,isso depõe contra nossa história

Uma pergunta:dá pra levar a sério um cara que torce para o Miami Heat e tem a palavra bankruptcy em seu vocabulário esse cara tá mais pra Val Marchiori

claudio longo disse...

Boa noite a todos, Barneschi, por favor , João Malaia que respeito muito bem como a você , vez em seu Blog ARQUIBANCADA PALESTRINA, uma analise criteriosa do que ocorre , em relação a perda de publico perante aos valores dos ingressos, que são uma ferramenta utilizada pelo LUCIFERIANO MUMU, resultando redução evidente e macabra de publico nos jogos do Palmeiras .
Os dados são a síntese de como temos uma corja , que manipula interesse há décadas buscando de forma rasteira, evoluir seu desdenho ao futebol, para manter uma social sede decadente, frequentada por muitos parasitas , alojados nas velhas e sujas alamedas de Palestra Itália, ofendendo aos mais pobres espíritos vagantes, com suas intromissões aliadas aos nefastos manifestos, vistos e praticados desde 1977, ano que iniciou-se a decadência moral e politica do Palmeiras!
Quando você se refere aos administradores que rotulados de ``profissionais´´, mantendo uma blindagem fétida , por quem nunca deveria ser ou estar no staff alviverde, fica marcada mais uma postura incipiente sem efeito moral e pratico, já que ontem no próprio caderno Metropole do O Estado de São Paulo, foi descrita a apresentação de inicio da perda do centro de treinamento do Palmeiras , mais conhecida como Academia I, pelo fato de dois vereadores municipais, um do PT e outro do PSDB, alterarem o substitutivo, de lei, que transformara os centro de treinamento existentes , mais as instalações da CET, em um parque municipal de cerca de 154 mil metro quadrados, lembrando a todos, que se forem realmente resgatadas as áreas mencionadas, o clube só terá a área junto ao parque ecológico do tiete, com 72.979 metros quadrados, como o único domicilio verde, para poder treinar em condições alheias , as velhas artimanhas que sempre foram desejadas por MUMU e seus seguidores.
Mas caro Barneschi este é um assunto que pode ser discutido depois, já que concordo com você , pelo fato de ressaltar , que nós torcedores desejamos um time disputando títulos, é não um discurso didático e infame , sobre como seria a administração financeira de um banco!

Anônimo disse...

Val Marchiori de Miami?! HAHAHAHAHAHA
PQP essa foi fóda!!! Genial!!!

Rogério B. disse...

Sério, um paga pau dos EUA, que torce para um Miami-não-sei-o-que, e que quer banheiro limpinho para mijar sentado no estádio não merece nem o meu foda-se!

Nos vemos amanhã lá na bancada, Barney... mal educados, ignorantes e agressivos, como sempre!

Anônimo disse...

Porra Barneschi o cara é PISCINEIRO em miami, e ao invés de respeitar os humildes, vêm com esse discurso elitista ??? Vergonha. Querem nos transformar na turminha do jóquei ?? Afff...

Abs! José Alfredo Camargo da Vila

Felipe Teodoro da Silva disse...

Sério, cada dia que passa meu maior pelo Palmeiras cresce, mas meu pensamento sobre a torcida cai, pois me sinto enojado com essa corja que tenta acabar com a SEP. Irão dizer daqui uns anos que se vier uma proposta de um riquinho do Qatar podemos vender o Palmeiras para eles e torna-lo mundialmente conhecido. Sério cada dia que passa tenho menos fé na torcida, pois quem grita nome de jogadores, como por exemplo, Valdívia por ele fazer nada mais que o óbvio por seu altissímo salario e regalias, não merece nem o meu xingamento.


Ajudem o Palmeiras. Força PALMEIRAS!!! Força Palmeiristas, Palestrinos e palmeirenses de verdade. Seremos a resistência na arquibancada contra os consumidores que desejam tornar a SEP um time inglês ou francês.

Luizinho/Mooca disse...

Mustafá deixou 50 milhões em caixa? E o q o Palmeiras ganhou com isso? NADA! NADA!

Aliás, ganhamos uma série B. Foi só a Parmalat sair para o Palmeiras nao ganhar na gestão "gloriosa" do turco.

O Mustafá e sua turma, agora composta por gente mais nova, colocou o Palmeiras nessa merda.

Mustafá deixou 50 milhões em caixa, mas não reformou o clube social, não renovou a Academia de Futebol (nem máquina de gelo tinha, nem pedal na bicicleta tinha...), não pagou 20 milhões em dívidas.

enquanto essa gente pensar assim, seremos o Palmeirinhas da Turiassu mesmo...

Frederico disse...

Depois do advento da internet, nem mesmo os boçais resistem a tentação de dar sua opinião, mesmo para assuntos que não tem a menor capacidade de falar.

Concordo com você Barneschi, é uma pena que esteja sendo assim, não me preocupa o tal do Bau, é só mais um cachorro que corre atrás do carro, não saberia o que fazer se conseguisse pegar algum.

Minha preocupação é com a diretoria, e digo que eles tem feito coisas boas, mas errado em outro tão basicas que não dá pra entender porque fazem isso.

É tão complicado assim, por exemplo, manter o tobogã a $10 para trazer torcedores de todos as classes sociais? É crime isso?

Leonardo disse...

Concordo absolutamente. Respeito sempre todo palmeirense, mas elitistas e higienistas merecem todo o meu desprezo.

AVANTE, PALESTRA! Que a vitória venha hoje à noite no Pacaembu.

Leonardo disse...

Concordo absolutamente. Respeito sempre todo palmeirense, mas elitistas e higienistas merecem todo o meu desprezo.

AVANTE, PALESTRA! Que a vitória venha hoje à noite no Pacaembu.

gregory disse...

Primeiramente: Na internet todo mundo é macho. É complicado a quantidade de coisa que lemos que se você fala na rua você apanharia. Não podemos suportar esses vermes reacionários no Palmeiras. Se é guerra que eles querem, é guerra que tinhamos obrigação de comprar, de verdade.

Você leu esses dias um babaca falando no meu Facebook que o Paulo Nobre está acima da torcida.

Eu não consigo aceitar que essa gente pense assim somente por acreditar nele, eu ainda acho que tem algo a mais rolando.

FC disse...

Que a direcao, profissional ou politica, RESPEITE o Palmeiras !!

Fernando Galuppo disse...

Barneschi,

Somos um clube popular, desde que nascemos. E isso "irrita" uma parcela de idiotas que tem horror ao povão.

Para esses, o nosso total repudio! Para o discurso de "austeridade" e "pés no chão" minha total repulsa.

Futebol é time bom, paixão e títulos na prateleira! Todo o resto é perfumaria criada por gente que viveu a vinda inteira no ar condicionado e nunca vestiu uma chuteira num campinho de varzea por ai!!

Sempre usam um discursso sem virilidade e fragilizador, com parametros mediocres para querer esvaziar qualquer reflexão.

Mas, felizmente, existe uma parcela que pensa e está lucida de tudo o que se passa.

A dupla MC e JCB engolem de braçada nosso nobre mandatário... E enquanto isso, permanecemos como "bons pagadores" que não mais é que um sinonimo de "bons coadjuvantes".

Abraços
Fernando Galuppo
FORZA VERDÃO

Bruno Furlaneto disse...

É IMPRESSIONANTE a capacidade de escrita e retórica do autor. O mais importante, no entanto, é que ele está do lado certo, o do Palmeiras para todos.

[OFF-TOPIC] Meu caro, você nunca pensou em escrever um livro sobre a vida de arquibancada, um Fever Pitch palestrino? Seria foda! Abraços!

Anônimo disse...

ah, é guerra então?????

então beleza

voc~e de um lado

e eu do outro

simples assim

vamo ve quem aguenta mané

arrcards disse...

A elitização dos estádios de futebol é cada vez mais evidente. Vem acontecendo com todos os clubes, mas quem faz a gestão do futebol como um todo é a rede globo! Para eles não importa se o estádio é vazio ou não porque as pessoas vão ficar em suas casas assistindo ao televisor. Se dependesse só da televisão o clube da marginal sem número teria 98% da torcida, tamanha a babação de ovo que fazem. Agora se quem administra o nosso clube é um reacinha com pecha de bom moço, aí é complicado mesmo, porque nossa torcida encolhe cada vez mais proporcionalmente! E o Palmeiras, que veio do operariado, vai virar um time de senhores de engenho e de industriais! Não se depender de nós!!!

Rodrigo Amato disse...

Barneschi, manda bala no Fever Cancha! Estarei no lançamento!

Qto ao tema central, nada a acrescentar. Direto e reto no cu do "futebol moderno".

[SEP] Valmir disse...

Vamos falar sério.
BANCADA é lugar de "IGNORANTES, IMBECÍS, MAL EDUCADOS, POBRES, NEGROS, BAIANOS".

Em resumo, a bancada é apra quem tem SANGUE E ALMA, não para alienados, elitistas que muitas vezes comem mortadela e arrotam caviar.

Por fim, a esses CONTAINERS (BAÚ) DE HIPOCRISIA, um conselho que irá agradá-los:
Vão dar meia hora... Não 2 HORAS de bunda e FIM DE PAPO.

Unknown disse...

Chego a pensar que tudo isso é carência. Carência de ídolos, títulos e por consequência, carência de uma diretoria.

Foram cegos em relação ao Belluzzo também. Lambiam tudo que ele falava, depois a gente sabe o que aconteceu.

Mas o Nobre fez uma propaganda do caralho. Esse cara usou a mídia para alienar os populares também. Muito pior do que o Belluzzo fez, e sabe se lá o quão pior vai ficar depois.

[SEP] Valmir disse...

O pior é que a imensa maioria desses "palmeirenses certinhos" ANTES criticavam Mustafá ferozmente.

Se falasse Mustafá cara tinha surto, dizia que iria matar o sapo, bla blá blá.

Bastou ele apoiar o Paulo Nobre, que por sua vez segue a Cartilha Mustafá de Administração que esses mesmos passaram a considerar Mustafá INOFENSIVO, INÓCUO, quase uma figura caricata.

Jô Soares tinha um personagem que é o retrato escarrado dessas figuras politiqueiras, simplórias, lambe sacos, o Múcio.

Olhem aí, se muitos de criticos de antigamente, hoje apoiadores incondicionais da política de AUSTERIDADE, não se enquadram no personagem.

http://www.youtube.com/watch?v=SlkHCBkx_kM

Ví toda a gestão Mustafá. A palavra AUSTERIDADE sempre foi um ícone para ele.
E levou o Palmeiras até onde se encontra hoje.

Enfim meus caros, uma frase que uso a tempos:
FALTAM HOMENS NO PALMEIRAS e isso é fato!

Saandroo disse...

Queria mesmo do fundo do coração não ter sabido da existência de tal criatura ( e pior, ele se declarar palmeirense)mas como frequento o blog não tive como evitar. Só uma coisa a dizer: que ele continue lá distante no "primeiro mundo". A luta é para quem está aqui e ama a SEP como se deve: apoiando a entidade em busca de VITÓRIAS, CONQUISTAS E HISTÓRIAS! A arquibancada é o nosso lugar. Todos ao Pacaembu hoje!

Fcuba disse...

Barneschi, não tem palavra que me doa mais do que "austeridade". Não sou um economista, e não manjo nada dessa área, mais eu me recordo de algo recente, na verdade é difícil, e peço perdão pela comparação entre futebol e as economias de países, porém acho que tal cotejo vai de encontro a sua linha de raciocínio.

Dois filhas das putas de Harvard fizeram um estudo científico sobre a "teoria da austeridade". Segue o link de um comentário fera sobre o tema: http://insustentavelbelezadosseres.blogspot.com.br/2013/04/reinhart-rogoff-viciacao-dos-dados-que.html

Só que a merda de cálculos deles estavam errados, fazendo que essa teoria, adotada por diversos chefes de estados, e agora o que me dói mais, adotada pelo nosso Nobre presidente alviverde, simplesmente fosse uma falácia!

E vem de encontro com a sua linha de raciocínio, principalmente sobre o fato "Libertadores 2013", a total abdicação dela, fez com que agente perdesse no mínimo 5 milhões!

Apenas os nobres não enxergam que a austeridade, tem como o único fim, a apequenação de um time?

Felizmente, os nossos torcedores não deixam, e não deixarão, que tal fato aconteça! E ressalto, que isso não aconteceu por nós! Pela nossa paixão!

Anônimo disse...

fazia tempo que não passava aqui nesse blog..

e pelo jeito continua a mesma ladainha...a mesma porcaria....

Matheus Pacaterra disse...

"Os bandidos", "mal educados" e "ignorantes" da bancada estarão onde o Palmeiras estiver, apoiando-o.

Se houver gente elitista e higienista em algum lugar, podem estar certos de uma coisa: NÓS estaremos do outro lado!

Anderson Garou disse...

Anônimo 16:43, aqui não é lugar de nobretes e sim torcedores. Uns acertos NÃO COMPENSA vários erros.

Cara, eu me pergunto sempre que entro neste blog e vejo estes anônimos REAÇAS &MACHÕES: Vocês torcem para o Palmeiras ou para uma "diretoria" específica? Preferem um TIME guerreiro e disputando todos os títulos possíveis ou um CONDOMÍNIO fru-fru com uma planilha de excel bem azulzinha e bonitinha?

Sujeito que se diz Palmeirense e é bipolar, vá la... Agora Palmeirense e alienado? ARREGOOOOO!!!!FOOOOOOM!!!

Não quero um time/banco, apequenado ou vencedor de maneiras escusas e vis. Quero de volta um Palmeiras vencedor e honrado aos moldes do Antigo Palestra!!!

Barneschi, anseio pelo dia da batalha final entre Torcida VS "inqulinos"/elitistas/alienados para colocarmos a SEP em seu devido lugar e no rumo do qial jamais deveria ter sido tirado.

RESISTIR HOJE, RETALIAÇÃO AMANHÃ!!!

Abs.

Anderson Garou

Anderson Garou disse...

*teclado de smart é dureza, rs.

Abs.

Rafael-DF disse...

Pode até ser clichê mas sempre que me deparo com tais discursos higienistas, reacionários e torpes me vem a mente uma frase da Mancha da época de Hamas: onde houver injustiça haverá resistência. Pois bem, podem tentar nos expulsar do estádio, mas reagiremos com a mesma violência que imprimem sobre nós. Somos a resistência, somos o cimento da bancada, ainda somos Palestra.

Anônimo disse...

Enquanto houver injustiça, haverá resistência!

Anônimo disse...

Fcuba, austeridade é uma prática já bastante contestada na economia. Deu errado

http://www.project-syndicate.org/commentary/why-austerity-is-the-wrong-prescription-for-the-euro-crisis-by-mark-blyth

Anônimo disse...

e eu vs voce cara

agora eu quero vver vacilão

não corre não playboy

Fernando Riggomatti disse...

Anônimo babaca:

chamar pra guerra ou pra briga é seu direito, mas você precisa, necessariamente, identificar-se antes de fazer isso. Senão fica um pouco complicado.

Anônimo disse...

To contigo e o boi não lambe !!!