23 agosto 2013

Oséas, justiça lhe seja feita

Dia desses, escrevi sobre Maurílio. A ideia era mostrar o quanto o atacante, reserva de monstros como Edmundo e Evair, foi injustiçado durante sua passagem pelo Palmeiras. Eis que agora faço o mesmo registro sobre Oséas, que honrou a 9 alviverde entre 1997 e 1999.

Oséas disputou 172 jogos (86 vitórias, 43 empates e 43 derrotas) e marcou 65 gols pelo Palmeiras. Foi campeão da Copa do Brasil/1998, da Mercosul/1998 e da Libertadores/1999. Contudo, deixou o Palestra em uma situação não muito condizente com o seu desempenho: durante todo o segundo semestre de 1999, depois de cair muito de rendimento, passou a ser vaiado pela torcida e, desgastado, deixou o clube após a disputa do Mundial.

Os 65 gols com a camisa alviverde dizem muita coisa, mas é preciso ir além dos números para evidenciar sua importância para o clube.

Poderia eu dizer que Oséas, vindo do Atlético/PR, estreou pelo Verdão já com um gol, nos 4-0 diante do América/RN. Mas não há, ao menos não no YouTube, registros visuais desta partida.

Sigamos, pois:

Nem bem tinha completado um mês no Palestra e Oséas marcou seu primeiro gol decisivo pelo alviverde. Foi contra o Flamengo, na Espanha, pelo Troféu Naranja, título conquistado pelo Verdão em disputa contra o clube carioca e mais o time da casa, o Valencia:



Se preferirem, poderia lembrar que, ainda em 1997, Oséas marcou estes dois belíssimos gols no clássico contra os pés-com-areia, abrindo a contagem para o 5-0 daquela tarde de domingo:



Oséas fez mais, muito mais.

Fez, alguns haverão de lembrar, o gol contra mais impressionante de que se tem notícia na história do dérbi. Foi ele que subiu de cabeça para marcar um gol para o nosso maior rival (empate em 1-1, pelo Paulistão daquele ano). Sim, é verdade. Mas Oséas, que já havia marcado gol contra a gambazada em seu primeiro clássico, ainda em 1997, viveu uma de suas grandes tardes com a 9 alviverde ao estufar duas vezes as redes adversárias em uma tarde tão gloriosa quanto tempestuosa no Jd. Leonor:



Ainda no primeiro semestre de 1998, Oseás marcaria dois gols decisivos contra o Santos na semifinal da Copa do Brasil: foi dele o gol no Palestra (1-1) e depois o nosso primeiro na Vila, no empate (2-2) que garantiu a passagem para a final:

 

E foi então, na final contra o sempre maldito Cruzeiro, que Oséas deu a assistência para Paulo Nunes abrir o placar e, no final, fez o gol mais espetacular que um atacante poderia ter feito naquelas circunstâncias:



Como se não bastasse isso, Oséas voltaria a marcar em uma decisão contra o Cruzeiro, no segundo jogo da final da Copa Mercosul daquele ano, um 3-1 que garantiu a realização da terceira e definitiva partida:



Veio então 1999, e Oséas seguiu anotando tentos importantes. Quase sempre em jogos válidos pela Copa Libertadores.

Em um jogo duríssimo contra o atual campeão sul-americano, pelas oitavas, Oséas fez o gol do empate no jogo de ida no Palestra:



Na fase seguinte, contra os gambás, o camisa 9 abriu a trajetória rumo à semifinal (nos 2-0 da ida):



E então, como desfecho de tudo isso que aí está, Oséas fez o gol, aos 30 minutos do segundo tempo da finalíssima contra o Deportivo Cali, que permitiu ao Palmeiras seguir para a disputa nos pênaltis:



Nem preciso ir além, certo?

"Olê, lê, olá, lá, o Oséas vem aí..."

24 comentários:

Mirandolla disse...

Essa estreia do Óseas contra o America - RN foi meu primeiro jogo no estádio, já procurei umas 1000 vezes por vídeos desse jogo no youtube, não tem mesmo.

Bruno Lauria disse...

Boa, Barneschi. Aliás, excelente. Eu sempre apontei o Oseás como o maior injustiçado do Palmeiras (pelo menos da história recente). Oseinha da Bahia foi um monstro. Fato.

Luiz Fernando Sanchez disse...

Barneschi,o post para o Oséas é justíssimo,mas vendo os lances sinto que uma homenagem ao espiga Paulo Nunes tb seria justa,como jogava tb,essa dupla de ataque era letal

Anônimo disse...

a cadia dia que entro nesse blog, me da nausea

alias, isso aqui num é um blog

é uma trollada virtual

blog???

só se for na China

a cada post lançado, besteiras e mais besteiras são ''jorradas'' na net

imbelicidades de todos os lados

e os comentários então!!!!

não são comentários, são defecações virtuais despejadas pelos luminares ''comentaristas''

e de dar pena!!!!!

Barneschi disse...

Ao cretino nauseado:

Cara, é o seguinte: eu bem gostaria de ter aqui entre a pequena parcela de imbecis que frequenta o blog um sujeito que entrasse todos os dias para deixar comentários críticos, apontando erros, falhas, imperfeições e problemas. Faria parte do processo, e eu, como fica evidente pelo conteúdo geral do blog, aprecio um bom debate.

Acontece que você não é esse tipo. Porque aparece aqui todo santo dia com esse comentário repetido e que nada acrescenta ao debate. Portanto, e em que pese o completo desprezo que eu tenho por um imbecil como você, te digo que os próximos comentários serão sumariamente excluídos.

Até.

Celso Marcal disse...

Grande Oséas!
Lembro de estar na maioria destes jogos descritos e ainda outro em 1997 quando vencemos as marias de minas por 4 a 0 , sendo um dos gols um voleio do Oséas.

Boa, Barneschi!

Fábio disse...

Lembro-me do meu tio comentando sobre o Oséas durante os jogos desta época, comparando ele ao carro Opala 6cc: "demora para embalar, mas depois que engrena, não tem quem conseguisse pará-lo na frente do gol" kkkk

Anônimo disse...

Sempre gostei do Óseas. Nossa torcida não é muito grata aos jogadores que não se tornam ídolos (Evair, Marcão, Edmundo). Assim como sempre gostei do Zinho, e ele saiu daqui pressionado também.

Abraços.

Anônimo disse...

Todo jogador tem seus altos e baixos em um clube, ainda mais qdo ficam mais de dois anos, como o Oséas.

A verdade é que tanto Oséas quanto Paulo Nunes eram verdadeiros jogadores de decisão.

O Oséas fez gol em todas as decisões: Copa BR 98, Mercosul 98 e Libertadores 99. Ele decidia. Metia gol em clássico. Foi nosso maior 9 dps do Evair.

Bela lembrança!

Fernando Galuppo disse...

Lembrei do meu querido e saudoso pai!!! Ele falava exatamente isso: que o Oseas era um injustiçado!

GRANDE OSEAS!!! Sempre decisivo! Um herói discreto!

Belas lembranças!

Abraços
Fernando Galuppo
FORZA VERDÃO

César SEP disse...

Esses vídeos são muito bons.
Eu não estava no Morumbi, mas muitos dizem na explosão/apoteose da torcida no 2º gol do Oséas contra as marias na final da Copa do Brasil de 98, foi coisa de louco

abs

Rodrigo Amato disse...

Cara, eu tava lá no panetone... foi mto foda! até hj não sei como aquela bola entrou... daquela merda de bancada não dava pra ver nada, com chuva ainda então nem se fale, mas qdo vimos o cara correndo e nego pulando, foi foda demais!

E essa imagem da final da libertas, depois do penalti tem um take do Evair, Oseas e Alex juntos e com sangue nos olhos, com cara de quem VAI ser campeão!

Mto foda estes videos e a homenagem é justíssima!!!!

Raul disse...

Lembro desses 4 a 0 contra o América. Eu estava em SP nesse dia - eu ainda era estudante, não conseguia comprar passagens para ir sempre para SP. Como eu ainda não tinha as manhas de ir sozinho para o estádio, chamei duas pessoas para irem ao jogo comigo. As duas furaram de última hora.

Oséas também esteve aqui no Brasiliense, e não era nem sombra do que era no Palmeiras. A torcida amarela morria de raiva, rsrs!!

Raul disse...

E, sim, aquela Copa do Brasil teve o melhor gosto de vingança que eu já provei na minha vida. Dois anos antes, perdemos a mesma Copa do Brasil para as mesmas marias, com um dos melhores times da nossa história. Depois de atropelar por 5 a 0 o time que agora se acha grande só porque ganhou a Libertadores, e segurar o gremio na raça lá no Olímpico. Aquela final de 98 foi um acerto de contas com a nossa própria história.

E legal é ouvir o narrador fazendo a chamada para a Copa de 98, e lembrar daquela final em que o Zidane colocou o timinho amarelo em seu devido lugar.

BrunoBatera disse...

Justa homenagem! Me lembro que na época, a prioridade era trazer o Jardel, que fez muito sucesso no Grêmio com o Felipão. O Jardel acabou indo pro Porto e o Palmeiras trouxe o Oséas, que foi parte fundamental dos títulos conquistados no final da década de 90. Só uma correção: o jogo que o Oséas faz 2 gols nos gambás (3-1 no chuvoso Morumbi) foi em 1998. Abs!

critico verde disse...

estive na estreia do oseias o cara era demais na final da copa do brasil estava na zl sapopemba num bar e faltando poucos minutos para acabar o jogo o cara fez um gol espirita o buteco quase foi abaixo palmeirenses que mal se conheciam se abraçando chorando foi ilario!!!!aqui na regiao do sapopemba em 1998 horas antes do jogo que mais se via na regiao eram pessoas com a camisa do palmeiras principalmente crianças as pesquisas mentem e muito.

Unknown disse...

O Oséas marcava muitos gols sensacionais. No compacto deste jogo, tem uma pintura em cima dos bichas.

https://www.youtube.com/watch?v=qRr5wAxe1Co

Gabriel Porto disse...

Já vi o compacto do primeiro jogo das quartas de final de 99 umas trocentas vezes e até hoje me impressiono com o Marcos...

abs

Matheus - DF disse...

meu primeiro filho vai se chamar Marcos, se tiver um segundo vai se chamar Oséas!!!

Douglas Muniz disse...

Um dos nossos grandes "Artilheiros de Decisões", crescia em jogo grande!

Emilio Leite disse...

Barneschi, vc não achou estranho o publico que foi divulgado dia 21 contra a Brisa/PR??? Tenho certeza que tinha mais de 20 ou 21 mil no pacaembu, no minimo uns 25. Ouvi um cara que estava do meu lado comentar a mesma coisa.
Abçs
E dia 3 estarei no pacaembu de novo!!!

Guilherme Lima disse...

Lembro com carinho de 30/05/1998. Tava um frio da porra, e eu tinha ido de manhã à Santa Efigênia comprar componentes pra um projeto de eletrônica que teria que montar na segunda seguinte. Mas não tinha ideia se iria no jogo ou não... cheguei em casa por volta do meio-dia, e minha mãe disse: "seu tio ligou, tá vindo pra cá e vocês vão no jogo".
ÓTIMO!
Lembro que tava ouvindo na época uma música do Paralamas chamadas Viernes 3AM, que começava assim: "A febre de um sábado azul... e um domingo sem tristezas..."
Cazzo, não queria ouvir aquela música, que caraglio de sábado azul o que...

E o resto é história... isso tudo porque tava atrás do gol onde o Zinho bateu aquela falta com muita curva, o PC não segurou...

E até hoje eu não sei onde o OSÉAS achou ângulo pra botar lá dentro...

VALEU, OSÉAS! Esse representou MUITO nosso manto!

Valeu, Barneschi! Mais um post que me faz ficar acordado até tarde vendo vídeos, relembrando... e extremamente feliz!

PALESTRA!

João Del Giudice disse...

Oséas não era só gol. Lembro-me de um jogo contra o Atlético-MG no Independência. O Belleti (este mesmo,que hoje comenta na TV) deu uma entrada criminosa no Kleber, quebrando-o. Acho que nem amarelo levou. Tempos depois o Oséas dá o troco no Belleti, se não estou enganado, no mesmo Independência. O Belleti sai quebrado. O Oséas, expulso. Ai sair disse que vingou o Klebão. Alguém lembra disso?

Barneschi disse...

Emilio
Desculpe a demora para responder. Achei estranho sim; parecia ter mais gente.