25 março 2009

É com a gente!

A Folha de S.Paulo de hoje faz um esforço redobrado para mostrar que nós, os torcedores organizados, somos uma espécie de inimigo público número um. A capa do caderno de esportes dirige-se ao dito “torcedor comum”, essa entidade misteriosa que parece ter sido criada apenas para fazer oposição aos vândalos, marginais e arruaceiros, ou seja, nós que vamos a campo não para consumir, mas para torcer.

Duas matérias: “Grandes de SP terceirizam bilheteria às organizadas” e “Uniformizada é maioria nos visitantes”. São três os jornalistas que assinam o abre de página e o que eles fazem é tentar convencer o público, sabidamente sugestionável a discursos vazios, de que a culpa da violência (qual?) é nossa.

A linha de pensamento é: Organizadas têm facilidade para comprar ingressos > Torcedor comum não consegue ingresso > Organizadas são maioria > Vândalos causam as brigas que afastam o torcedor comum. E assim vai. Tudo o que fazem é reproduzir o falatório que já virou clichê entre os idiotas que não vão a estádios e que sabidamente será engolido pelo dito “torcedor comum”.

Digo isso tudo, meus caros, porque temos aí uma guerra na próxima jornada. E há quem esteja disposto a fazer de tudo para nos estigmatizar mais uma vez como os inimigos do “torcedor comum”. Já foram os gambás, depois os sardinhas e agora pode ser a nossa vez.

Portanto, todo cuidado é pouco com a PM no próximo sábado, dia em que ficaremos confinados naquele panetone agora sim todo fatiado. Os coxinhas virão dispostos a tudo, e cabe a nós resistir ao máximo. Mas tudo tem um limite, e, se ele chegar, aí é com a gente!

***

1960-1967-1967-1969-1972-1973-1993-1994

São tantos os temas a serem discutidos nos últimos dias que eu ainda não consegui falar sobre o dossiê para unificação dos títulos brasileiros desde 1959. Faço isso agora, mas de maneira sucinta, porque basta dizer que o Palmeiras é o Campeão do Século XX para encerrar toda e qualquer discussão. Confesso me importar muito pouco com a decisão que pode ser tomada pela CBF, porque os títulos da Taça Brasil e do Robertão valem por si próprios, e porque ostentação barata é coisa da sub-raça sem alma.

Dois comentários são importantes:

1. O Cruzeiro foi o único clube a não enviar representante ao evento realizado no Palestra. Ao contrário do que foi dito, isso não enfraquece a mobilização de todos os outros, pois é sabido que o Cruzeiro é uma instituição desprezível, tanto quanto seus dirigentes. Não à toa, são os marias. Ou bambis mineiros, como você preferir. Que se recolham à insignificância de sempre.

2. Só desdenha dos títulos conquistados no passado um clube que não tem história. Já era de se esperar que os bambis se prestassem ao papel sujo – e que o porta-voz fosse logo o que anão de jardim. Como bem disse o Raphaello, não se muda a história. E como eu sempre digo, é tudo uma questão de alma. E isso os bambis não têm!
***

4 4RR4NC4D4 H3R01C4

Voltaremos ao tema em momento oportuno, mais adiante, mas não posso deixar de registrar já agora o depoimento do heróico capitão Adalberto Mendes, em dois vídeos que me foram encaminhados pelo grande palestrino Ezequiel, do site Palestrinos.


Depoimento de Adalberto Mendes, parte 1

Depoimento de Adalberto Mendes, parte 2

9 comentários:

Daniel disse...

mano ja comprei o ingresso do visa pra garbntir e pq nao consigo comprar amanha. vc sabe como eh a e ntrada?

Forza Palestra disse...

Então, sei lá como está a bagunça lá dentro, mas a rampa de acesso é aquela de sempre, do vermelho e do amarelo. Então vai tranqüilo porque a gente entra pelo lugar de sempre. Aí o problema vai estar do lado de dentro. Vamos ficar em parte da arquibancada laranja - sim, laranja! - e em parte do vermelho, mas aí no Visa. Vai ser uma putaria só, mas agora é desse jeito: um panetone fatiado.
Abraços

Forza Palestra disse...

Pra fechar a noite, mais uma da FSP, na linha do post:

SURPRESA: PROMOTOR DO "CASO MORUMBI" DESCONHECIA CADASTRO

O promotor estadual Arnaldo Hossepian Jr. afirmou ontem que não pretende, ao menos em um primeiro momento, lançar mão do cadastro de torcedores produzido pela Federação Paulista de Futebol. ""Não havia considerado consultá-lo porque fiquei sabendo só agora, por você, de sua existência", informou Hossepian Jr. à reportagem. À saída do clássico entre São Paulo e Corinthians no Morumbi, uma bomba foi lançada, causando corre-corre e dezenas de feridos, muitos dos quais foram pisoteados.


Dá pra acreditar?

mancha z/s disse...

3 6u3rr4 m4n0..... 0000 b1ch4r4d4!!!!

Vitor MV disse...

Barneschi vc tem toda razão. É com a 63N73 M35MO!!
Agora mudando um pouco de assunto, acabo de pegar o meu ingresso do jogo de sábado contra madame, vcs já viram o ingresso??
Que nojo!!Esse será um dos poucos que não irei guardar!!

Abraços,

viniciusfb0 disse...

Puts nem me fale nesse ingresso maldito
To com o meu aqui também...
Eu até acho que vou guardar.
Mas depois do jogo vo rabiscar a porra toda...
E ainda deixar o placar da vitória alviverde bem visivel no lixo do ingresso!

Forza Palestra disse...

É pra guardar também, como se fosse um troféu de guerra!

Vitor MV disse...

A idéia de anotar o placar é ótima.Sem contar que o ingresso mais parece um pedaço de rascunho(folha sulfite).

Abraços,

MANCHA IPIRANGA disse...

EH OCTACAMPEAO PORRA!!!!